Depoimento de Pedro Fagnani

AS MÃOS INVISÍVEIS NO TÊNIS Algumas vezes não nos damos conta da importância dos coadjuvantes no mundo deste esporte. Um dos personagens que tem grande atuação fora e dentro das pistas é o FISIOTERAPEUTA. Quase sempre, se associa a atuação deste profissional ao momento em que o atleta, quando com algum problema físico, tem o direito a chamar aquele terapeuta que tem raros 90 segundos para curar ou aliviar uns sintomas que muitas vezes podem ser algo muito mais sério do que parecem. Este profissional de mãos tão habilidosas é capaz de, em muitas ocasiões, permitir que aquela tão disputada partida se acabe de maneira justa e esperada. Já imaginou uma final de Grand Slam entre dois grandes jogaderes como Rafa Nadal e Roger Federer ser interrompida depois de três ou quatro disputadas horas de jogo por uma lesão de um dos dois!? Realmente decepcionante! Como todos sabemos, o corpo humano é considerado uma verdadeira “maquina”, porém o que quase nunca lembramos é que essa maquina tão perfeita também tem o seu limite. Em momentos de extremo cansaço, fadiga física e mental muitas vezes pequenas falhas biomecânicas do corpo humano podem representar sérios problemas para o futuro do praticante e do amante do bom tênis. Mas porque será que alguns jogadores se lesionam mais que outros!? Será somente pelas suas características físicas e genéticas!? Como podemos aumentar a vida útil, melhorar o rendimento e ainda minimizar os riscos de lesões nos praticantes desse esporte tão exigente? Por trás de grandes figuras como Rafael Nadal, Svetlana Kuznetsova, Roger Federer entre outros existe quase sempre uma equipe multidisciplinar que influencia diretamente no rendimento e na manutenção do alto nível desportivo e competitivo desses atletas. A função do fisioterapeuta, não se resume ao atendimento na quadra no momento da dor ou da lesão, sua relação com o esportista de elite, normalmente ocorre quase que 24 horas diárias. O trabalho inicia-se antes do jogador entrar na quadra até quase o momento final do seu dia. A observação e correção das pequenas alterações do movimento e vícios posturais, são de fundamental importância para a melhora do rendimento e prevenção de lesões. Este tipo de treinamento é importante não só para os profissionais, mas principalmente para aqueles que estão iniciando um hábito sério e saudável. Em clinicas de tênis da Europa e Estados Unidos, este profissional está presente no cotidiano dos alunos, ajudando e orientando cada movimento executado por eles. Trabalhando em conjunto com o treinador e preparador físico os mínimos detalhes são ajustados de maneira dinâmica, através de exercícios de fortalecimento muscular, atividades de agilidade e coordenação motora. Adaptando os exercícios da fisioterapia convencional ao gestual desportivo do tênis este trabalho auxilia no desenvolvimento da técnica e da habilidade, ao mesmo tempo em que previne lesões que podem atrapalhar a evolução do jogador. A melhora na execução das técnicas e no jogo é notada em pouco tempo, levando o atleta a motivar-se cada vez mais. Pedro Fagnani Fisioterapeuta do Centro do Rehabilitación Desportiva de Barcelona e Osteopata